Junte-se a 22.515 pessoas que
decidiram aprender tudo sobre Blogs,
SEO e Monetização.

Design Dicas

5 dicas de decoração econômicas

É de interesse de boa parte dos indivíduos estar em ambientes confortáveis e que esteticamente transmitam a sensação de harmonia e bem-estar. Com os ajustes ideais, esse cenário é viabilizado a partir de uma decoração econômica.

Indo ao encontro do tabu perpetuado pela sociedade em geral, decorações não precisam receber orçamentos altos para conferirem um ambiente agradável. Em alguns casos, apenas a lavagem de tapetes residenciais é o suficiente para mudar a aparência do local.

Mesmo quando a mudança de móveis e pinturas é necessária, é possível escolher os métodos que assertivamente dão um fôlego para as finanças mas sem abrir mão dos gostos e preferências.

Por que investir em uma decoração econômica?

A decoração é a etapa de acabamento de uma reforma ou construção, considerando que é ela que irá dar vida para um espaço. Assim, um projeto de construção civil ou reforma só pode ser considerado finalizado quando a decoração estiver completa.

Entendendo a relevância que a decoração possui, um e-commerce focado em produtos para o lar pode trabalhar para disponibilizar promoções de diversos produtos mais procurados, como é o caso da persiana romana para sala.

Com uma decoração econômica, é possível que sejam trabalhados alguns escopos que são considerados indispensáveis dentro de casa ou em imóveis comerciais, como:

  • Sensação de conforto;
  • Ampliar espaços;
  • Agregar com praticidade no dia a dia;
  • Diminuir o estresse;
  • Trabalhar na identidade visual.

Conforme pontuado por especialistas da área, trabalhar tais tópicos é primordial para que um ambiente consiga colaborar para o bem-estar e qualidade de vida.

Isso justifica a quantidade de opções de prestadores de serviços e produtos disponíveis no mercado, que são o suficiente para permitir o dinamismo nas relações de oferta e demanda.

Para determinados ambientes, a revitalização de piso laminado pode ser o suficiente para mudar por completo o aspecto. No entanto, é válido pontuar todas as mudanças e reparos para que o ambiente consiga atender às expectativas.

Por isso, antes de iniciar o projeto de decoração, seja de primeira viagem ou então a renovação, para proporcionar modernidade, algumas boas práticas devem ser implementadas, principalmente quando o orçamento é baixo.

  1. Planeje a decoração

O planejamento é o ponto crucial em projetos de segmentos e funcionalidades distintas, considerando que ele tem a responsabilidade de delegar as diretrizes para as partes envolvidas, incluindo o próprio idealizador.

Quando a preocupação com o investimento for uma pauta de relevância, o planejamento torna-se indispensável para a gestão de orçamento e do próprio processo em si.

Somente com o planejamento é possível que todas as necessidades sejam atendidas, por isso, detalhar exatamente as partes que devem ser decoradas, como paredes e móveis, auxilia a controlar os gastos.

Em adição, listar todos os itens a serem adquiridos e comprá-los com antecedência viabiliza que recursos sejam direcionados para pontos específicos dentro de um projeto, como em um imóvel que precisa da instalação de um sistema de exaustão de pó.

Além disso, definir as prioridades ajuda a manter o foco ao longo do processo e evita os esquecimento de algumas etapas, como a aquisição de algum objeto para organizar o ambiente, ou mesmo pincéis para pintura.

  1. Invista na pintura

As cores são os principais recursos para a decoração, tendo em vista que cada uma delas carrega uma identidade capaz de trazer sensações diferentes para o ambiente, que impactam diretamente nos moradores.

A pintura de imóveis é o primeiro ponto a ser trabalhado com as cores, inclusive, pelo fato desta poder ampliar ou diminuir ambientes. Além disso, adicionar novas cores pela tintura transmite a sensação de renovação.

Atualmente, o mercado disponibiliza aplicativos e ferramentas que possibilitam a combinação de cores por meio do celular. Basta apontar a câmera para o local desejado que são sugeridas tonalidades que agregarão positivamente para a estética.

Combinar a tonalidade das paredes com a cor de objetos e itens, como a cortina wave no varão, aumenta a sensação de harmonia do local, e sem alocar grandes investimentos é possível obter um ambiente harmonioso e economicamente decorado.

  1. Reforme móveis antigos

Antes de agregar novos produtos, cabe avaliar a situação dos móveis já presentes no ambiente e determinar se é válido substituí-los ou não. Essa etapa resulta em uma economia atrativa para os projetos.

Ainda que alguns itens possam exigir a revitalização, é mais econômico e viável comprar materiais para trabalhar na renovação do que efetivamente adquirir um produto novo, principalmente considerando as mudanças na economia e na variação dos preços.

A vantagem do processo de decorar é que há espaço para a personalização, bem como a criatividade. Apesar de existirem tendências, os indivíduos têm o privilégio de pegar os móveis antigos e transformá-los de acordo com as preferências e a necessidade.

Ao contrário do que é visto nas construções propriamente ditas, onde produtos como a pedra de construção devem ser de primeira linha para garantir a firmeza e segurança de toda a estrutura trabalhada.

Logo, para uma reforma e decoração econômicas, é indicado colocar a criatividade em ação para trabalhar com assertividade na revitalização de móveis, podendo também criar novos itens.

  1. Aplique técnicas DIY

A tendência DIY surgiu inicialmente em outros países e por intermédio de plataformas como o YouTube, chegou no Brasil e caiu nos gostos do público em geral. Traduzido para o português, o conceito se refere à expressão “faça você mesmo”.

As técnicas podem ser aplicadas em quaisquer etapas que requerem mão de obra qualificada, entretanto, é preciso garantir que o item trabalhado esteja seguro e não gere riscos para a estrutura do imóvel, e tampouco para os moradores ou frequentadores.

Para projetos que exigem maior expertise, como a instalação de home theater planejado grande, é recomendado de fato a contratação de profissionais qualificados. Isso porque a economia feita pode acarretar em prejuízos no médio e longo prazo.

Contudo, para etapas de menor complexidade e que não exigem tanta expertise, como a pintura de paredes, instalação de prateleiras e personalização de móveis antigos, o idealizador do projeto tem a autonomia de trabalhar por conta própria.

Por terem se tornado populares inicialmente no YouTube, as técnicas DIY possuem uma alta quantidade de conteúdos produzidos, os quais são capazes de atender demandas para diversos gostos e tamanhos.

Os paletes são os produtos utilizados na maior parte das técnicas, podendo ser produzidos armários, roupeiros, estantes e prateleiras a partir desses. Por isso, contar com paletes auxilia em uma decoração econômica.

  1. Artigos e itens importantes

Ao invés de investir em papéis de parede e móveis com alto custo de aquisição, é válido voltar a atenção para os itens de menor investimento, mas que fazem toda a diferença na estética de um ambiente.

Os pequenos detalhes de uma decoração refletem no contexto macro, incluindo os objetos de maior utilidade e, consequentemente, maior contato entre os indivíduos no dia a dia, como as almofadas, toalhas, flores e persianas.

Além disso, é possível criar paletas de cores sazonais para o ambiente, adquirindo itens de decoração com menor custo, como fronhas, capas de almofadas e cortinas. Tornando os detalhes ainda mais destacados.

Não tenha medo de expressar os gostos

Embora existam tendências de decoração, não é obrigatório que as pessoas se identifiquem com tudo o que o mercado sinaliza como moderno. As preferências individuais devem ser consideradas dentro de um projeto de decoração econômica.

As dicas de DIY permitem a personalização, mas essas não são as únicas a receberem a aplicação das preferências. Aliás, o ambiente deve estar confortável e transmitindo boas sensações ao idealizador do projeto, e, em segundo plano, para outros indivíduos.

Em outras palavras, no escopo da decoração, não existem padrões imutáveis como na construção civil, que por questões de segurança exigem obrigatoriamente a presença de objetos, como a escada plataforma industrial.

A decoração é uma etapa em que podem ser aplicados os gostos e preferências, desde que estes sigam em conformidade com as práticas de segurança, mas não há maiores restrições para que os indivíduos usem a criatividade.

Considerações finais

A decoração é primordial dentro dos ambientes, posto que é ela a responsável por dar vida ao trabalho elaborado pela construção civil e também pelas reformas. Sem a decoração, o ambiente fica sem características e sem identificação com os moradores.

Diversas pessoas acreditam que, para decorar, é preciso contar com altos investimentos e orçamentos. Entretanto, esse pensamento está errado, tendo em vista que algumas técnicas como o “faça você mesmo” e ações de revitalização podem ser aplicadas.

Contudo, desde que haja espaço para a criatividade e atenda os gostos e preferências, a decoração econômica pode cumprir com sucesso a função de tornar o ambiente agradável para o convívio.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.